Capa / Destaque de notícias / Como cortar gastos desnecessários na sua empresa?

Como cortar gastos desnecessários na sua empresa?

De tempos em tempos, as empresas pedem uma redução de custos. Despesas desnecessárias podem ter um peso significativo no orçamento do negócio e, em momentos mais difíceis, até levá-lo à falência.

Você já parou para avaliar se a sua empresa está gastando em excesso? Quer diminuir essas despesas? A seguir, indicamos algumas ações que podem te ajudar nessa tarefa.

Confira:

1. Assuma o controle das despesas

Não dá para cortar gastos de maneira eficiente sem ter o total controle financeiro da empresa. Certifique-se de que você tem um registro de vendas, para saber quais produtos e serviços a sua empresa comercializou e o que tem a receber. Essas informações também o ajudarão a fazer o fluxo de caixa, que é o controle de todo o dinheiro que entra e sai diariamente no negócio. Com esses dados, é possível projetar cenários e começar e definir as despesas que podem ser cortadas.

Confira: 4 erros comuns que comprometem o seu fluxo de caixa

2. Renegocie com os fornecedores

Os números da sua empresa já estão organizados? Agora sim, é hora de agir para reduzir custos. O primeiro passo é reunir os contratos já firmados com os seus fornecedores e reavaliá-los. Verifique com cada um a possibilidade de descontos e condições especiais de pagamento. Nesse caso, uma negociação bem-sucedida pode ser a chave para alavancar o capital de giro do seu negócio.

3. Mapeie desperdícios internos

Renegociar fora da empresa é importante, mas reavaliar processos internos também é uma forma de cortar gastos. Quando param para fazer essa análise, muitos empreendedores se surpreendem com os valores pagos por coisas simples.

Entre os desperdícios mais comuns estão o de materiais, como folhas de papel. Um grande erro dos empresários é ignorar os valores de despesas pequenas, mas que, juntas, podem impactar de maneira significativa o orçamento do negócio.

Itens que vendem pouco e ficam encalhados no estoque também geram custos, tanto no momento da aquisição quanto com armazenamento. Fique atento à gestão de estoque.

Outro ponto que merece atenção é a política de horas extras. Uma alternativa ao pagamento de adicionais é fazer um banco de horas. Assim, o funcionário pode usar essas horas extras ao longo do ano, quando o fluxo de trabalho estiver mais tranquilo.

4. Adote um planejamento de compras

A falta de planejamento é um grande vilão do orçamento de uma empresa. Sem ele, compras são feitas em cima da hora, normalmente a preços mais altos. Em longo prazo, esse hábito pode até quebrar o negócio.

5. Cuidado com as “promoções”

Muitos empresários acumulam gastos desnecessários ao contratarem “combos”. A prática é muito comum na busca por serviços de telefonia móvel, quando os empreendedores costumam adquirir pacotes com mais serviços do que a empresa realmente precisa ou, em alguns casos, não ficam atentos às contas e pagam taxas que não foram acordadas no momento da contratação.

fonte: Associação Comercial de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP