Capa / SIAMFESP em Ação / Especialistas debatem na Fiesp novo sindicalismo no Brasil e no Mundo

Especialistas debatem na Fiesp novo sindicalismo no Brasil e no Mundo

O SIAMFESP participou do 1º Fórum de Atualização Sindical: Sindicalismo no Mundo, em 17/10/2018 com a presença do Diretor Executivo Oduwaldo Alvaro, Secretário Geral Sérgio Murilo Malpica e o Assessor Trabalhista e Tributário, Celso Davi Rodrigues.

 

Quais os rumos do sindicalismo diante de tantas mudanças não só em termos de legislação, mas também de tecnologia? Esta foi uma das perguntas que nortearam o Fórum de atualização sindical – Sindicalismo no mundo, realizado  (17 de outubro) na Fiesp. O objetivo foi possibilitar aos participantes o debate e mais conhecimento do sindicalismo em outros países a fim de fomentar soluções criativas.

“É preciso reinventar todos os dias a empresa e as carreiras”, afirmou Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp. Há uma revolução no mundo, com educação sem salas de aula, e Senai-SP, também presidido por Skaf, se reinventa para formar novas profissões que nem são conhecidas. Nesse cenário de grandes transformações, a palavra-chave é adaptação, disse Skaf. Como, perguntou, podem se dar as representações sindicais, como enfrentar mudanças e quebrar paradigmas? É preciso, em sua avaliação, facilitar o empreendedorismo e incentivar startups e o desenvolvimento tecnológico com menos regras, taxas e burocracia. A indústria – e suas federações – deve dar o exemplo.

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), avaliou que essas mudanças bruscas, que também impactam o consumo, o comportamento e a tecnologia, se refletem na representação política e também afetam o emprego. Outra questão apontada é o fato de a maioria dos empresários pequenos e médios empregar grande parte dos trabalhadores e ser geradora de renda, mas enfrentar dificuldade junto ao Poder Público e obstáculos para empreender. Ao lembrar que o governo de Getúlio Vargas elencou várias categorias profissionais, o que na época talvez fosse plausível, é preciso repensar agora a representação no Brasil. “Os sindicatos buscam sua vocação e razão de existir”, sentenciou, e sugeriu uma agenda conjunta de reflexão das Federações representativas da indústria do Sudeste, entre São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

José Ricardo Roriz Coelho, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp, revelou que o Brasil caiu ainda mais de posição no ranking de competitividade. Deve-se questionar, disse, nosso papel dentro do associativismo, como representar melhor nosso papel como agentes públicos, em nosso relacionamento com a imprensa e o mercado, além do impacto na imagem. “As dez maiores empresas do mundo hoje não são as mesmas de dez anos atrás. Houve uma mudança radical”, refletiu.

Paulo Schoueri, diretor titular do Departamento Sindical e de Serviços da Fiesp, listou pontos que merecem atenção -entre eles, como melhorar a comunicação com as outras empresas, como modernizar as relações com as empresas, como criar mecanismos de sustentabilidade que preservem a ética e sua existência e o objetivo das entidades. É importante observar o que ocorre lá fora e buscar relação dos pontos relevantes e fortes para as empresas.

Sergio Rogerio de Castro, diretor da Escola de Associativismo, apresentou os 9 cursos disponíveis, tais como sustentabilidade; financiamento é vital; compliance e transparência; comunicar é preciso; desenvolvendo mercados; aumento do número de associados; importância da renovação; benefícios de uma rede; e governança. Em sua opinião, as associações são escolas de cidadania.

No encerramento do seminário, Schoueri agradeceu às equipes responsáveis pela montagem dos trabalhos e ressaltou as diversas visões mostradas ao longo do dia. Os tópicos convidam à reflexão sobre como os órgãos sindicais podem ser mais relevantes para seus representados, afirmou.

Fonte: Solange Sólon Borges, – Agência Indusnet Fiesp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP