Capa / SIAMFESP em Ação / SIAMFESP promove painel de utilidades doméstica na EXPOALUMINIO

SIAMFESP promove painel de utilidades doméstica na EXPOALUMINIO

O SIAMFESP promoveu o “Painel Utilidades Domésticas”, no 8º Congresso Internacional do Alumínio, realizado no dia 3/09/2018, durante a Expo Alumínio 2018. O evento foi aberto pelo vice-presidente do Setor de Utensílios Domésticos de Alumínio do Sindicato, Helton Ramos da Silva, que destacou a importância da parceria com o Inmetro garantindo a qualidade dos produtos colocados no mercado.

O primeiro painel foi conduzido pelo presidente do SIAMFESP, Arcangelo Nigro Neto que falou sobre “O Setor de Utensílios Domésticos no Brasil”. Segundo ele a produção industrial conseguiu se recuperar após a greve dos caminhoneiros. O emprego formal voltou a ter uma recuperação gradual durante o mês de julho, embora o desemprego ainda esteja muito elevado.

Nigro ressalta que não existe confiança dos empresários e nem dos consumidores e que essa incerteza deverá continuar até as eleições. Outro ponto destacado foi que a cotação LME (London Metal Exchange) não é o fator que eleva o custo do produto. “Ele tem se mantido estável e até flutua um pouco, mas o grande problema que temos hoje é o dólar e isso está impactando bastante o preço final do produto, isso acaba elevando uns 30%, 32% os preços.”

Para o presidente do SIAMFESP enquanto não houver uma definição sobre quem comandará o país, o dólar continuará instável e fatalmente influenciando o mercado.

O segundo painel foi comandado por Fábio Real, que atua no Inmetro na Avaliação da Conformidade com foco na área automotiva, eficiência energética e de equipamentos industriais. O especialista comentou sobre alguns aperfeiçoamentos que estão sendo estudados para a regulamentação de panelas metálicas que o setor demanda e que são muito pertinentes. “O regulamentador não pode chegar regulamentando como algo estático. A regulamentação é viva, então assim que necessário o regulamentador tem que aperfeiçoar e melhorar sempre, para não desequilibrar o mercado.”

 

Ele diz que sempre são avaliados os critérios técnicos. “Não podemos usar critérios que o setor não pode atender ou que estão frouxos demais. O contrário também é verdadeiro e também surgem novos produtos. Hoje discutimos a panela de silicone. Na nossa regulamentação não tem panela de silicone, então, de repente, vamos ter que analisar,  teremos que incluir futuramente, pois ela está entrando em contato com o alimento, é um produto novo.”

Logo, explica, a regulamentação tem que se adequar, tem que se aperfeiçoar. Isso tem alguns ensaios, periodicidades e às vezes a gente comete determinados equívocos, ou da mesma forma podemos estar sendo leves demais. O que o regulamentador procura é sempre dar o adequado grau de confiança no produto que está regulamentado, através da notificação e através dos ensaios.

Durante a palestra Fábio Real apresentou alguns números de empresas que certificaram seus produtos junto ao Inmetro. “Dentro da quantidade total de empresas no Brasil, estamos entre 12% e 15%. Isso é muito baixo, mesmo sabendo que a certificação pode retirar algumas empresas do mercado, o que não é muito saudável.”

Ele diz que o ideal seria que todos continuem no mercado, mas, infelizmente, quando existe a regulamentação, uma empresa ou outra pode vir a querer sair do negócio por não cumprir com certos requisitos. “Temos que avaliar se a adesão está baixa porque os critérios estão muito apertados, se falta infraestrutura, seja laboral, de certificação de produtos ou realmente o setor simplesmente não quer fazer nada e está pagando para ver.”

Diante disto, o especialista do Inmetro diz que é preciso fazer uma análise do setor para não ser injusto com quem está em dia com a regulamentação. “Pode ter postergação de prazo? Pode ser que sim, mas não necessariamente isso vai ocorrer. Vamos analisar. Os prazos estão correndo e por enquanto o que vale é o que está publicado.”

Fonte: AZM Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP