Capa / SIAMFESP em Ação / Simpósio Sincomavi 2018: Momento decisivo para o varejo

Simpósio Sincomavi 2018: Momento decisivo para o varejo

Mais do que demonstrar o potencial e a força apresentada pelo comércio eletrônico, a 14ª edição do Simpósio Sincomavi, realizada em 12 de abril,durante a Feicon Batimat 2018, no São Paulo Expo, com público de 218 pessoas,se notabilizou por apresentar alternativas aos comerciantes para uma atuação mais consistente tanto no mundo digital quanto nos pontos físicos de venda.Ainda hoje, os varejistas do segmento se sentem muito inseguros em marcar presença na internet. No entanto, como foi possível comprovar nas apresentações dos palestrantes Pedro Guasti, Lucas Boletta e Caio Camargo, tal posicionamento não é mais uma opção para a maioria das empresas. As alterações nos âmbitos de consumo nos grandes centros obrigam os lojistas, que pretendem continuar com operações competitivas e saudáveis, a contar com estratégias e ações que integrem todas as esferas do negócio.

Logicamente, o grande incentivador para essa mudança de comportamento foi o smartphone, que atualmente se tornou um dos principais pontos de venda do comércio. Segundo dados da 37ª edição do Webshopers, 27,3% das transações online foram realizadas em 2017 por meio desse dispositivo. No ano passado, o comércio eletrônico brasileiro contou com um crescimento nominal de 8% e atingiu um faturamento de R$ 47,7 bilhões. A região Sudeste do Brasil concentrou 63,6% dos negócios em 2016.

O segmento Casa e Decoração, que inclui as lojas dedicadas ao comércio de material de construção, ficou em 4º lugar nesse ranking, com uma participação de 10,5% em volume de pedidos no ano passado. Já no quesito volume financeiro,o setor ficou em quinto lugar, abocanhando 8,4% do total. Importante dizer que essa categoria tem evoluído ano a ano, sendo um dos destaques do relatório em razão de ter aumentado em 12,6% o número de pedidos e 13% em faturamento,comparando-se a variação entre os anos de 2017 e 2016.

Pedro Guasti, presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), ressaltou esses resultados e lembrou que os números não contemplam ainda as transações feitas por meio de algumas plataformas, como o Mercado Livre, e as realizadas em sites do exterior (Cross Border).  Ele também apresentou a perspectiva positiva do e-commerce para 2018. A estimativa é que o segmento tenha um crescimento muito forte, por volta de 12%, e alcance à casa dos R$52,5 bilhões em faturamento.

A presença do marketplace dentro desse mercado vem se mostrando cada vez maior.Somente esse segmento movimentou R$ 8,8 bilhões no ano passado, representando18,5% do total de vendas eletrônicas do Brasil. Guasti citou as principais características e benefícios oferecidos por essas plataformas a consumidores e varejistas.

O palestrante Lucas Boletta, Gerente comercial da B2W, que congrega Submarino.com, Americanas.com e Shoptime, dedicou toda sua apresentação ao marketplace, como ferramentas disponíveis e facilidades oferecidas para o ingresso de novos comerciantes parceiros. No entanto, o que chamou mais a atenção do público foi a expectativa de vendas da B2W para a categoria Casas e Decoração. A previsão somente para o segmento de ferramentas elétricas em 2018é de alcançar os R$ 120 milhões. A estimativa para cortadores de grama e lavadoras de alta pressão chega a R$ 95 milhões. As ferramentas manuais também contam com uma ótima previsão: R$ 60 milhões em vendas. Já a parte de material de construção também deve apresentar números bastante favoráveis: equipamentos de segurança (Câmeras, Interfones e Fechaduras eletrônicas), com faturamento previsto de R$ 90 milhões; material hidráulico (torneiras, misturadores,chuveiros e duchas), R$ 70 milhões; e iluminação (lâmpadas de led, pendentes,holofotes e refletores), R$ 55 milhões.

Lucas revelou ainda que não existe nenhuma mensalidade ou custo inicial para os comerciantes que desejarem ingressar no marketplace da B2W. Isso porque a receita da plataforma é obtida por meio de comissão em cada transação realizada.

Por fim, o consultor Caio Camargo conseguiu, em sua apresentação, unir todas as informações anteriores e, de forma bastante didática, mostrar como o comerciante deve se portar diante desse mercado e quais pontos precisa analisara partir dos resultados obtidos. Para dar início à palestra, ele colocou em dúvida alguns paradigmas comuns do setor, por exemplo, ter como principal diferencial o conhecimento dos produtos à venda e do negócio. Isso porque não é recomendável se acomodar diante do sucesso na economia atual. Caio pegou para ilustrar essa preocupação o desenvolvimento do mercado entretenimento, que teve o embate entre o novo modelo de negócios, representado pela Netflix,  e o antigo, Blockbuster. “Novas empresas e tecnologias surgem e mudam a maneira coma qual consumidores utilizam e se relacionam com as marcas, seus produtos e serviços”, ressaltou. Mais do que isso, a expectativa dos consumidores mudou.Ele lembra que o sucesso da Netflix não pode ser atribuído apenas à tecnologia empregada, mas sim à facilidade proporcionada aos seus clientes, que podem escolher o que assistir, no horário mais conveniente e por um preço muito atrativo.
Depois de passar pelo cenário atual do varejo, no qual a indústria se mostra mais onipresente, com o ponto de venda desempenhando papel de contato com a clientela e o consumidor com grande domínio das informações, ele detalhou a importância da experiência de compra, pontos que precisam receber atenção do varejista e como a inovação deve ser vista pelo empresário.

O 14º Simpósio Sincomavi contou com o apoio da Reed Exhibitions Alcantara Machado, Feicon Batimat 2018, FecomercioSP, GS&Up e B2W. Essa edição recebeu ainda apoio institucional do Sincoelétrico, Sindilojas-SP, Siamfesp e Abraesp.

Estiveram presentes para prestigiar o evento, o Gerencia de Tecnologia, Engº  Roney Honda Margutti e o Secretário Geral,  Sérgio Murilo Malpica do SIAMFESP.

Fonte (texto) : SINCOMAVI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP