Capa / SIAMFESP em Ação / Workshop de Manufatura Enxuta

Workshop de Manufatura Enxuta

O  Sindicato da Indústrias de Artefatos de Metais Não Ferrosos no Estado de São Paulo – SIAMFESP e o Sindicato das Indústrias de Artefatos de Borracha e de Reforma de Pneus no Estado de São Paulo – SINDIBOR promoveram no último dia 13 de novembro o Workshop Sensibilização, Overview, Metodologia e Ferramentas Lean Manufacturing (Manutenção Enxuta). O projeto faz parte de um convênio firmado entre  ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e  FNQ –  Fundação Nacional da Qualidade, com apoio da FIESP/DECOMTEC – Departamento de Competitividade e Tecnologia, cujo objetivo é aumentar a produtividade e promover a competitividade das indústrias brasileiras de diversos setores.

O treinamento foi coordenado pelo representante da IT Performance, Fernando Maquiaveli. Segundo ele a proposta é apresentar conceitos baseados no sistema atual de produção. “Demos o nome de pensamento enxuto ou manufatura enxuta, então a ideia é mostrar para os empresários técnicas, ferramentas, mas principalmente a filosofia que está por trás de uma mudança de cultura para trazer alta produtividade para as indústrias brasileiras.”

O consultor explica que o processo se assemelha ao trabalho da Toyota de redução de desperdícios, melhoria da eficiência, empoderamento das pessoas no chão de fábrica, para que elas possam resolver problemas e com isso trazer melhorias no dia a dia.

A partir da análise e diagnóstico da maturidade,  gestão e nível de incorporação da cultura, das ferramentas e métodos LEAN THINKING para cada empresa participante, são buscadas soluções para diminuir o desperdício de tempo e materiais e, consequentemente, reduzir os custos de produção.

O projeto identificou que uma parte das indústrias apresentaram excesso de estoque, disposição inadequada dos espaços de trabalho, falta de organização de peças e insumos, ausência de padronização de cada etapa de montagem que geram desperdícios e por conseqüência perda de produtividade.

O SIAMFESP contou com a participação das empresas associadas entre elas; Alumínio Fulgor, Alumínio Heidorn, Lux Esquadrias, Metalúrgica Arouca, Super Metais Sanitários e Jowei Hanbratec .

O consultor explica que qualquer empresa, de qualquer tamanho, pode participar desde que exista uma adaptação a cada realidade. “É uma tecnologia aplicável para qualquer tipo de empresa e estamos em um momento propício para isso, para o crescimento. As empresas que estiverem preparadas com certeza vão sair na frente nessa retomada.”

Em relação aos custos ele explica que na comparação com os resultados o investimento é relativamente baixo. “Uma boa parte necessária para implementar já existe dentro das empresas, que é o conhecimento acumulado tanto do mercado, quanto das operações. Os consultores ajudam no sentido de facilitar a mudança cultural através de técnicas e ferramentas para acelerar processos, e transformação das empresas.”

Fonte: AZM Comunicação, Assessoria de Imprensa do SIAMFESP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIAMFESP