Normalização

Comissão realizará revisão da NBR 14913

18/08/2021

O assessor Técnico do SIAMFESP, Roney Honda Margutti, foi indicado coordenador da Comissão de Estudo (ABNT/CE-248:002.001), que vai estabelecer as regras e diretrizes referentes às demandas de normalização no campo fechaduras de embutir e de sobrepor, compreendendo as fechaduras de acionamento mecânico e eletrônico/digital. A reunião foi realizada na manhã de ontem (17/08), de forma virtual. Na oportunidade também foi indicado o Secretário e apresentado o planejamento dos trabalhos da Comissão de Estudos e o cronograma de reuniões, que terão início no dia 21 de setembro, com o início dos trabalhos de revisão da ABNT NBR 14913 – Fechaduras de Embutir.

revisaoAbrindo os trabalhos, Roney Margutti fez uma apresentação sobre a instalação do Comitê Brasileiro, que foi criado a partir de uma demanda do SIAMFESP, em 2020. Com a pandemia, as reuniões passaram a ser por via remota. As justificativas para a criação do Comitê Brasileiro foi a necessidade da união de temas interligados e complementares das Comissões de Estudos Especiais de Ferragens e Esquadrias, que apresentam as mesmas partes interessadas e que precisam estar em consonância.

O assessor explicou como foi feita essa adequação, que passou a contar com o SIAMFESP como suporte técnico e financeiro para manutenção do novo CB, inclusive atuando junto às demandas setoriais e em parceria com o Inmetro na análise do documento e impacto regulatório, juntamente com outras Entidades.

Dando continuidade aos trabalhos a analista da ABNT, Denise Araújo, explicou que a criação vem do desmembramento e migração da ABNT/CEE-188 – Comissão de Estudo Especial de Ferragens para o ABNT/CB-248 – Comitê Brasileiro de Esquadrias, Componentes e Ferragens em Geral.

O âmbito de atuação é o de Normalização no campo de fechaduras de embutir e de sobrepor, compreendendo as fechaduras de acionamento mecânico e eletrônico/digital, e suas respectivas ferragens, testa, chapatesta, contratesta e dobradiças, no que concerne a terminologia, procedimentos, requisitos, métodos de ensaio e generalidades.   Excluindo-se os sistemas eletrônicos de segurança, pertencentes ao âmbito do ABNT/CB-003.

Robson Campos explicou as regras e diretrizes que precisam ser seguidas, destacando que todos os trabalhos são embasados em procedimentos, e que esse rito é que garante a lisura e representatividade da normalização.

Roney Margutti apresentou o acervo de normas que servirão de base para os trabalhos, falou sobre o planejamento dos trabalhos e encerrou apresentando as datas para realização das próximas reuniões.

 

Veja a lista completa