Normalização

Certificação Voluntária para Barras de Apoio

11/02/2022

Investir em qualidade tem sido uma importante ferramenta para os fabricantes que querem se diferenciar no mercado. No entanto, é preciso que o consumidor tenha ferramentas para reconhecer esse trabalho.

 

barrasÉ aí que entra o investimento na Certificação, ainda que voluntária, explica o Executivo Sênior da Provence Certificações, Jarbas Rodrigues de Sales Jr.

Muitas das empresas associadas ao SIAMFESP atuam no segmento de metais sanitários, dentre elas algumas trabalham com barras de apoio. Pensando nesse público, a Provence começou a oferecer a Certificação Voluntária para estes equipamentos.

 A Certificação permite avaliar pontos como resistência ao esforço mínimo, fixação das extremidades e dimensões mínimas, em conformidade com a Norma ABNT NBR 9050:2020 em sua última versão corrigida em 25/01/2021, sobre Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos e que traz especificações para as barras de apoio.

As barras possuem uma relevância muito importante no quesito de segurança, pois quem utiliza são pessoas com deficiências, mobilidade reduzida e algumas comorbidades. “Demonstrar que o seu produto atende os requisitos mínimos da Norma é essencial para quem utiliza esse produto. Muitas vezes existem produtos que não conseguem ser aprovados nos ensaios. Logo, ter a Certificação é uma maneira de mostrar ao consumidor que as barras foram submetidas aos ensaios e aprovadas.”

A Provence é um organismo de certificação brasileiro acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE) que atua na área de certificação compulsória e voluntária de produtos e certificação de sistema ISO 9001 no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC).

Lançado em dezembro de 2020 em parceria com o SIAMFESP, ABEMS e AIMES, a certificação segue com o conceito da visibilidade para o consumidor final, através do selo de conformidade com QR-CODE. O cliente, com um aparelho celular pode acessar o certificado de conformidade do produto e ter a garantia de que está adquirindo um produto que atende às normas técnicas brasileiras, comenta o diretor executivo do SIAMFESP, Celso Daví Rodrigues.

Principais Ensaios realizados –

- Resistência a esforço mínimo de 150 kg - ABNT NBR 9050 – Item 7.6.1

- Resistente à corrosão - Nevoa Salina - 144 horas - ABNT NBR 9050 – Item 7.6.2

-Dimensões mínimas das barras - ABNT NBR 9050 – Item 7.6.4 /Anexo C

Veja a lista completa